Blog

5 pontos cruciais para segurança de condomínios

A qualidade de vida está ligada a sensação de segurança da população na área pessoal e profissional. Mas, a insegurança cresce a cada dia, colocando em perigo a integridade dos cidadãos e de suas propriedades. Hoje, operar com software para segurança eletrônica é ideal para fornecer serviços de alto nível aos clientes, seja para residências ou a nível empresarial.

Diante deste cenário, o monitoramento de condomínio e edifício é algo extremamente sério e demanda planejamento. Quando a estratégia não é eficiente, os moradores e seus bens patrimônios ficam em risco. Algo que precisa ser evitado sempre. Por isso, a tecnologia deve se considerar indispensável.

 

5 medidas essenciais para segurança em condomínios

 

1 – Qualificação dos funcionários

Em um condomínio há inúmeros funcionários. Sejam porteiros, síndicos, jardineiros ou integrantes da segurança, toda a equipe precisa ser qualificada a respeito das normas de segurança.

A Qualificação de um porteiro por exemplo, exige desde como controlar a entrada e saída de pessoas e veículos, receber encomendas, controlar os funcionários externos, manter o ambiente limpo entre outras funções, onde através de um conjunto de atividades que resulta em um condomínio mais seguro

 

2 - Controle de acesso

O software de portaria eletrônica é parte essencial no controle de acesso. Esta é uma medida que oportuniza somente a entrada de indivíduos previamente autorizados no local. Esse controle pode ser realizado de várias maneiras.

·         Físico: com o auxílio de um segurança ou do próprio porteiro

·         Mecânico: com o uso de fechaduras e chaves

·         Eletrônico: com um sistema de biometria, cartões ou senhas, ou ainda através da portaria eletrônica.

Esse é um procedimento tecnológico e com possibilidades mínimas de falhas. Hoje em dia, esta pode ser vista como a melhor alternativa pois reduz consideravelmente os custos trabalhistas do condomínio como também falha humana.

 

3 - Cadastro de prestadores de serviço

O ir e vir de pessoas estranhas pode deixar os moradores de um condomínio ou edifício ligeiramente desconfortáveis. Assim, esse movimento precisa ser acompanhado de maneira organizada e automatizada. A criação de um cadastro com dados de prestadores de serviços tende a ser bastante eficiente.

No primeiro momento, essa alteração pode trazer algum impacto na rotina do lugar. Mas nada que o conforto e a sensação de tranquilidade não compensam no processo de adaptação.

 

4 - Manutenção preventiva e corretiva

A vigilância frequente da parte de dentro e das proximidades precisa ser realizada de maneira contínua e com a ajuda de câmeras e softwares. Ao colocar essas ferramentas em ação, é possível checar tudo o que ocorre na vizinhança. Caso haja algum tipo de imprevisto, a identificação dos responsáveis é imediata.

Isso significa que todo o equipamento de monitoramento precisa estar funcionando corretamente dia e noite. Portanto, a manutenção preventiva e corretiva é fundamental para evitar os pontos cegos e contar com os equipamentos apropriados e, sobretudo, em locais estratégicos.

 

5 – Participação dos moradores

Os moradores são elementos indispensáveis na promoção da segurança. As pessoas necessitam estar cientes que os seus hábitos também influenciam na eficiência de todo o sistema. Por isso, é relevante fomentar essa integração, deixando claro que dá para fazer a diferença com gestos simples.

No fim das contas, a satisfação dos cidadãos apenas pode ser obtida quando o monitoramento se torna um dos valores essenciais no dia a dia do condomínio. Assim, a opção precisa ser pela adoção de ferramentas, técnicas e atitudes que assegurem essa calmaria diária.

 

Quer conhecer mais sobre o software da N1 Sistemas e seus benefícios? Acesse nosso site: http://n1sistemas.com.br/

Compartilhar: